Ponte entre Brasil e Argentina ganha iluminação de LED

A Ponte Internacional Tancredo Neves, que liga Foz do Iguaçu a Puerto Iguazú, na Argentina, também recebe um novo sistema de iluminação, com luminárias de LED. A instalação está sendo concluída nesta sexta-feira (16). No total, a ponte recebeu 21 luminárias de LED.

O sistema é semelhante ao que foi instalado em novembro deste ano na Ponte Internacional da Amizade, que liga Foz do Iguaçu a Ciudad del Este, no Paraguai. As novas luminárias, além de aumentar a sensação de segurança de motoristas e pedestres, destacam as cores e os detalhes das pontes.

A troca do sistema de iluminação das duas pontes é resultado de negociações do Codefoz e do Fundo Iguaçu com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que administra o lado brasileiro da Ponte da Amizade e da Ponte Tancredo Neves. O acordo inclui a participação da empresa MD Eletro, representante oficial em Foz do Iguaçu da empresa canadense LED Roadway Lighting, que doou as luminárias e também ficará responsável pela manutenção.

Ambas as pontes precisavam de uma iluminação mais eficiente, já que por ali transitam milhares de pessoas todos os dias. O superintendente de Comunicação Social de Itaipu e secretário geral do Codefoz, Gilmar Piolla, diz que “as duas pontes são consideradas ícones da relação entre o Brasil e os países vizinhos, símbolos turísticos e de integração econômica regional”.

Vantagens

As novas luminárias são do modelo NXT 72M e apresentam uma série de características que as tornam superiores às utilizadas normalmente para a iluminação pública, como consumo de energia elétrica até 70% menor e grande durabilidade (a garantia de fábrica é de 20 anos). Além disso, essas luminárias obedecem às diretrizes RoHs (sem chumbo, cádmio, mercúrio, cromo hexavalente e bifenilos polibromados), o que beneficia o meio ambiente.

Há ainda outras vantagens. A luz branca ilumina bem mais e de forma uniforme. Para o olho humano, a iluminação é mais agradável, permitindo enxergar melhor todas as cores; e é mais sensível para as câmeras de segurança, que conseguem captar melhor o ambiente iluminado.

A ativação e desativação das lâmpadas será automática, por meio de fotocélulas, como as que já são usadas hoje na iluminação pública. Porém, as fotocélulas também vêm de fábrica com garantia maior, de dez anos. A tendência mundial – o que também deverá ocorrer no Brasil – é de substituição de todas as lâmpadas de mercúrio e halógenas da iluminação pública por sistemas semelhantes aos adotados nas duas pontes.

(Visited 14 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *