Lapa – cidade histórica no Paraná

O final de semana está chegando, que tal programar uma viagem para uma cidade perto de Curitiba? A dica do Portal Paraná Aqui é o turismo histórico. Que tal visitar a Lapa? A cidade ficou nacionalmente conhecida por resistir na batalha militar que impediu o avanço das tropas contrárias à Proclamação da República na Revolução Federalista de 1894. Mesmo com a derrota, a cidade teve um papel importante para a consolidação da República. A resistência ficou conhecida como o Cerco da Lapa.

Próxima a Curitiba, cerca de uma hora, a cidade foi fundada pelos tropeiros no século 18. Até hoje guarda em seu centro histórico um preservado conjunto arquitetônico que encanta a todos que passam pelo local, como as ruas em paralelepípedos e construções em estilo colonial português. Theatro São João, Casa Lacerda, Casa Vermelha, Museu das Armas, entre outros pontos turísticos fazem o visitante reviver períodos importantes que fazem parte da história do Paraná e do Brasil.

Monumento ao Tropeiro

 

monumento-ao-tropeiro

Já na entrada da cidade o turista encontra o Monumento ao Tropeiro, mosaico do artista Poty Lazzaroto. A peça ressalta a importância do tropeirismo para o desenvolvimento da região. A Lapa foi ponto de passagem das tropas que transitavam na rota entre Viamão e Sorocaba, transportando animais, objetos e mercadorias.

 

Arquitetura Histórica

 

arquitetura-historica

A cidade tem em seu Centro Histórico 38 edificações que datam do século XIX e 76 da primeira metade do século XX. Casas preservadas que revelam, por seus estilos, a origem de seus construtores.

 

Theatro São Joãotheatro-sao-joao

Uma das principais atrações do Centro Histórico da Lapa, o Theatro São João tem sua história marcada pela visita do Imperador D. Pedro II e sua comitiva, em 1880. Charmoso e acolhedor, o teatro é um dos poucos do Brasil a reunir os estilos italiano, neoclássico e elisabetano. O espaço, com capacidade para 212 pessoas, é utilizado como centro cultural e mantém uma programação permanente.

 

Casa Lacerda

 

casa-lacerda

Único museu federal na Lapa, fica na Rua XV de Novembro. Esta casa, construída em 1842, foi onde o coronel Joaquim de Rezende Correia de Lacerda, um dos personagens principais do Cerco da Lapa e braço direito do General Carneiro, nasceu, viveu e morreu. O local serviu de quartel aos republicanos durante o Cerco da Lapa e preserva sua decoração original. Nela se encontram objetos e móveis que demonstram os costumes e os modos de vida das famílias do século XIX. Logo na primeira sala do prédio há um ponto importante: o lugar onde foi assinado o termo de rendição da cidade, entre Maragatos e Pica-Paus. Os dormitórios ainda guardam cores e lembranças de antigamente. O banheiro é uma curiosidade a parte, de um tempo em que esse cômodo era considerado luxo e não necessidade. A cozinha disponibiliza aromas e objetos que transportam o turista para aquela época. Nos fundos da casa há um jardim e um quintal onde é possível imaginar crianças brincando e os adultos tomando chimarrão na refrescante brisa da tarde.

* Horário de funcionamento:

Terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 17h / Sábados, das 9h às 11h30 e das 13h30 às 17h / Domingos, das 13h30 às 17h

Todas as terças, a entrada é gratuita.

Gruta do Monge

Revitalização do Parque do Monge localizado no Município da Lapa. Lapa Paraná 17/12/2008.//na foto Parque Estadual Gruta do Monge//foto Denis Ferreira Netto.

O Parque possui uma área de 371,6 hectares, de mata atlântica sendo considerado uma reserva de Patrimônio Natural de significativo valor para o município da Lapa. Ladeada por significativa vegetação, além de quedas d’água, e uma fonte de água considerada milagrosa, é equipado com canchas de voleibol, churrasqueiras, lanchonete, restaurante e instalações sanitárias. Uma de suas principais atrações é a Gruta do Monge. Local de peregrinação religiosa atrai milhares de fiéis. Neste espaço, viveu por algum tempo o Monge João Maria D’Agostinis, que se dedicava ao estudo das plantas da região, medicava enfermos, realizava profecias e fazia orações, razão pela qual é procurado e visitado por grande número de pessoas que buscam neste local, a cura para seus males.

 

Câmara Municipal

Localizada na Alameda David Carneiro, foi inaugurada em 1868 como Casa de Câmara e Cadeia. No térreo funcionou a primeira casa de detenção da cidade. Sua arquitetura portuguesa – único exemplar no Paraná e um dos poucos no país – era símbolo da autonomia municipal do Brasil. O plano para a construção da obra da cadeia foi feito em 1829, mas a obra iniciou somente em 1848. Alguns anos mais tarde o edifício foi reformado para abrigar a Escola Normal. Durante a restauração do prédio, em 1981, foram observadas as mesmas características do século passado e a construção foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Voltando a abrigar no pavimento superior a Câmara Municipal da cidade, resgatou-se o uso original da construção, fato raro no Brasil – o Senado Federal conferiu à Câmara Municipal da Lapa um diploma alusivo por esse fato. Atualmente, sedia o plenário do Legislativo Municipal no pavimento superior.

 

Museu de Armas

O pavimento inferior da Casa de Câmara e Cadeia abriga um museu de época, particular, denominado Museu de Armas. Lá estão expostas as armas da Revolução Federalista e as usadas pelo Exército Brasileiro durante o Império, como canhões Krupp de diversos modelos e calibres, metralhadoras Nordenfeld de fabricação inglesa, fuzis, canhões e balas, essas retiradas da Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, na Ilha do Mel. Armazena também duas cópias de gravuras de Debret, obras de 1827, quando de sua visita ao Brasil, com aspectos de Curitiba e da própria Lapa, fotos de heróis lapeanos, além de objetos de uso pessoal destes.

 

Museu do Mate

Primeiro engenho da cidade, foi fundado em 1879, mas inaugurado somente em 1884. Naquele período, a erva-mate era o centro das atividades econômicas da Lapa e região. Para guardar parte da história desse período e valorizar a arte do chimarrão, foi criado o Museu do Mate. Ele exibe peças, materiais utilizados na produção e transporte da erva, objetos pertencentes aos tropeiros que transportavam a erva e utensílios de plantio e colheita, além de fotos e artefatos necessários para servir o chimarrão e o chá-mate.

Museu particular, situado junto à empresa Incomate (Legendária), na Rua Octavio José Kuss, nº 800. Visitas com agendamento prévio, pelo telefone (41) 3622-1303.

(Visited 80 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *