Fui questionada sobre o que é mais forte: comer ou dormir?

Por Monique Negrão *

A resposta, pra mim, é óbvia. E mais, ouso dizer que tanto faz o que você diz preferir. Dormir é o sentimento mais genuíno que existe, sim. Preferência entre as duas coisas não determina qual das duas domina mais o corpo.

Você acabou de comer uma pratada digna de dar inveja em qualquer trabalhador do ramo da construção civil, vê um chocolate dentro de uma embalagem reluzente. O que você faz? Você come. Por quê? Porque você está com vontade de comer e não com fome.

Quando você está sem sono. O que você faz? Revira na cama de um lado pro outro, faz umas mandingas e umas promessas jurando que faz qualquer coisa pra sentir um mísero resquício de sono e: nada. Você não sente vontade de dormir. Pelo menos não da mesma forma que sente vontade de comer. Vontade de dormir sem sono é torturante.

Fome dá água na boca.

Dormir dá água nos olhos. É naturalmente mais verdadeiro e mais forte. Toma conta de você.

Se eu tiver que escolher entre comer e dormir, o meu soninho vai vir sempre em primeiro lugar.

P.S. esse estudo é baseado nas minhas vontades. Não tem nenhum embasamento científico.

_____

* Monique Negrão é antropóloga, blogueira e foi colunista do site da revista Capricho

www.sorveteriaa.wordpress.com

(Visited 56 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *